ELEIÇÕES 2022

Pesquisa PoderData mostra quadro de estabilidade na disputa eleitoral


Foto:(Ricardo Stuckert)

Pesquisa PoderData divulgada nesta quinta-feira (4) mostra estabilidade no quadro da corrida presidencial no país, sem influência das medidas do presidente Jair Bolsonaro (PL) para melhorar a avaliação de seu governo, como o aumento do Auxílio Emergencial para R$ 600 e a redução do ICMS da gasolina.

A pesquisa realizada de 31 de julho a 2 de agosto de 2022, traz o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) com 43% das intenções de voto no 1º turno, enquanto Jair Bolsonaro (PL) marca 35%. Os demais candidatos, juntos, somam 15%.

Pouco mudou em relação a 15 dias antes. O petista manteve o percentual da rodada anterior, enquanto o atual presidente oscilou negativamente 2 pontos percentuais - variação dentro da margem de erro de dois pontos percentuais.
 
Ciro Gomes registra 7% das intenções de voto. Simone Tebet marca 4% e André Janones, 2%. Eymael e Felipe d'Avila tem 1% cada um. Os outros nomes testados não tiveram menções suficientes para pontuar.

Com o cenário apresentado pela pesquisa hoje, a eleição iria para o segundo turno, uma vez que Lula ainda não alcança 50% dos votos válidos, mais um, patamar que seria necessário para decidir o certame no primeiro turno.

A pesquisa PoderData foi registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) em 29 de junho. A lista de nomes testados reflete o cenário mais provável à época. O cenário deve se afunilar nos próximos dias: André Janones com 2%, está à beira de sair da disputa e deve apoiar o PT; Luciano Bivar desistiu, mas no seu lugar entrou Soraya Thronicke; e Pablo Marçal articula o apoio a Lula.

Segundo turno

Na projeção de segundo turno da pesquisa, Lula derrotaria Bolsonaro por 50% a 40%, mostra a pesquisa. Outros 5% votariam em branco ou anulariam o voto neste cenário, enquanto 4% estão indecisos.

A diferença entre os dois candidatos, de 10 pontos percentuais, mostra tendência de queda em comparação a rodadas anteriores da pesquisa. No levantamento de 19 a 21 de junho, Lula marcava 52% contra 35% de Bolsonaro ­­-17 pontos de vantagem. Um mês depois, em 17 a 19 de julho, a distância era de 13 pontos: 51% a 38%.

Mas quando se observa um período maior, o resultado indica alguma estabilidade. Retoma o cenário do início de junho, quando Lula e Bolsonaro marcavam os mesmos percentuais.
 
A pesquisa foi realizada pelo PoderData, empresa do grupo Poder360 Jornalismo, com recursos próprios. Os resultados são divulgados em parceria editorial com a TV Cultura. Os dados foram coletados de 31 de julho a 2 de agosto de 2022, por meio de ligações para celulares e telefones fixos. Foram 3.500 entrevistas em 322 municípios nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais. O intervalo de confiança é de 95%. O registro no TSE é BR-08398/2022.





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



ELEIÇÕES 2022  |   13/08/2022 11h01





ELEIÇÕES 2022  |   13/08/2022 10h55


ELEIÇÕES 2022  |   13/08/2022 10h49







google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0 facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb