SAÚDE

Em meio à pandemia prefeitura fecha 4 unidades de saúde




Imagem: Secom

Com um total de 117 casos confirmados e 4 óbitos em decorrência da Covid-19, Santana de Parnaíba encerra mais uma semana sem dispor de instrumento específico para o tratamento da doença, além de anunciar a suspensão do funcionamento de 4 Unidades Básicas de Saúde. A partir da próxima segunda-feira (27) os moradores dos bairros Ingaí, Jaguari, Sítio do Morro e Chácara das Garças, caso necessitem de atendimento médico deverão se dirigir à UBS Álvaro Ribeiro, no Centro Histórico e à USA Fazendinha.

Segundo a prefeitura, através de comunicados fixados nas portas das unidades, a suspensão do atendimento é ocasionada à pandemia do coronavírus, e segundo informações os funcionários dessas unidades serão incorporados às equipes designadas para os casos da Covid-19. Tão logo feito o anúncio de fechamento as manifestações contrárias passaram a surgir, entre elas a de parlamentares. No dia 23 o vereador Ângelo da Silva (PTB) encaminhou um oficio ao prefeito solicitando que as unidades permaneçam abertas mesmo em dias e horários alternados.

Outro que se pronunciou contrário foi o vereador Pastor Ebenezé de Paula (PSC) que à frente da UBS Jaguari se diz indignado “É para abrir unidades, e aqui o prefeito está mandando fecha-lás”. Neste sábado o vereador Magno Mori (PSB) utilizou as redes sociais para também apresentar um ofício para que a prefeitura providenciasse transporte gratuito aos moradores desses bairros caso necessitem se descolar para as unidades mencionadas pela prefeitura.

O médico e pré-candidato a prefeito Danilo Ferraresi (PTB) externou sua indignação citando que Santana de Parnaíba está caminhando ao contrário das recomendações da OMS e do Conselho Federal de Saúde, que indicam que as cidades devem abrir mais unidades de saúde “Nossa cidade está caminhando contrário a isso, uma vez que todas as cidades da nossa região já abriram novos leitos, hospitais de campanha e ampliaram atendimento nas Unidades Básicas de Saúde” disse. Partidos de oposição como o PT, PC do B e PSOL , representados por André Bastianon, Marcelo Romani e Daniel Junior, respectivamente, se pronunciaram contrários ao fechamento das unidades de saúde.





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM





google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0 facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb