GESTÃO PÚBLICA

Ranking do Sebrae sobre desenvolvimento traz Barueri em quarto lugar no Brasil


Foto: (Benjamin Sepulvida/Secom)

O município de Barueri conquistou o quarto lugar no Índice Sebrae de Desenvolvimento Local (ISDEL), feito pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). A cidade ficou atrás apenas das capitais São Paulo e Curitiba (PR) e do município paulista de São Caetano do Sul no ranking nacional, estando à frente de várias capitais e municípios de grande e médio portes, alguns deles centrais em suas respectivas regiões metropolitanas.

O ISDEL é uma medição que tem por objetivo aferir o estágio de desenvolvimento das cidades brasileiras. O estudo posiciona os territórios numa escala de 0 a 1, de modo que quanto mais próximo de 1, maior o nível de desenvolvimento econômico. Mede 106 variáveis, agrupadas em indicadores, sendo composto por cinco itens que dão a média final na avaliação da cidade: capital empreendedor, tecido empresarial, governança para o desenvolvimento, organização produtiva e inserção competitiva.

Plano de gestão

"Barueri está sempre liderando os principais índices brasileiros com relação à força econômica e de trabalho. Não é por acaso. O plano dessa gestão é muito focado no desenvolvimento", disse o secretário de Indústria, Comércio e Trabalho de Barueri (Sict), Joaldo Macedo Rodrigues, o Magoo.

O município teve as maiores pontuações nos itens "Inserção competitiva" (0.851) e "tecido empresarial" (0.830). As demais notas foram as seguintes: "capital empreendedor" (0.618), "governança para o desenvolvimento" (0.729) e "organização produtiva" (0.39). Na média geral, Barueri marcou 0.734. A capital São Paulo, melhor colocada no ranking geral, teve 0.785, seguida por Curitiba e São Caetano, com 0.749.

O item "Inserção Competitiva" compõe um conjunto de ações necessárias para que a cidade se posicione no sentido de dinamizar sua economia, tornando-se atrativa a investimentos. O foco do quesito está no modo como o município se relaciona com parceiros e investidores além de suas fronteiras.
 
Redes formais e informais

No quesito "Tecido Empresarial" o que interessa são as redes formais e informais de empreendedores, que atuam coletivamente tanto para promover quanto proteger os negócios dos atores envolvidos. Também mede a facilidade de interlocução entre o grupo.
 
"Não temos medido esforços para cumprir esses objetivos e os resultados vêm aparecendo frequentemente. Temos nos destacado mesmo durante a pandemia e enfrentando a crise mundial, sinal de que estamos no caminho certo", completa Magoo.





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



GESTÃO PÚBLICA  |   11/08/2022 15h54





GESTÃO PÚBLICA  |   09/08/2022 19h41


GESTÃO PÚBLICA  |   09/08/2022 15h11







google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0 facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb