CENÁRIO URBANO

Mourão diz que assassinato de Dom foi 'dano colateral' e cita possibilidade de mandante


Foto: (Romério Cunha/VPR)

O vice-presidente Hamilton Mourão (Republicanos) afirmou nesta segunda-feira, 20, que o assassinato do jornalista inglês Dom Phillips foi um "dano colateral" pelo fato de estar junto ao indigenista Bruno Pereira na Amazônia, também assassinado. Ele ainda considerou a possibilidade de haver um mandante para os crimes, o que a Polícia Federal nega até o momento.
 
"Vai aparecer, se há um mandante. Se há um mandante, é comerciante da área que estava se sentindo prejudicado pela ação principalmente do Bruno e não do Dom. Dom entrou de gaiato nessa história, é dano colateral", afirmou o vice-presidente a jornalistas no Palácio do Planalto.

Mourão ainda chamou o assassinato de Dom e Bruno de "morte estúpida". "Essas pessoas aí que assassinaram covardemente os dois são ribeirinhos", declarou o vice-presidente.

Os pescadores Amarildo da Costa Oliveira e Oseney da Costa Oliveira, conhecidos como Pelado e Dos Santos, já confessaram participação nos crimes e foram presos. No total, a PF já identificou oito suspeitos.





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



CENÁRIO URBANO  |   30/06/2022 15h53





CENÁRIO URBANO  |   28/06/2022 19h05


CENÁRIO URBANO  |   28/06/2022 15h39







google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0 facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb