LAZER E ARTE

Parnaíba é o Brasil em novo filme de Paulo Caldas.


Foto:(Divulgação)

Após filmagem de Abismo Tropical, documentário gravado na Avenida Paulista no dia em que o Presidente Jair Bolsonaro foi eleito, o diretor e produtor Paulo Caldas já planejava um novo projeto, mas não seria mais um documentário. A ideia surgiu e deveria ser uma ficção para retratar aquela que é a maior pandemia mundial dos últimos 100 anos.

A chegada da Covid-19 foi concomitante ao despertar da ideia, Caldas e Renato Stockler um dos parceiros no projeto esboçaram a história. Tempos depois, em março de 2020 já com o roteiro pronto. Caldas enfrentaria não só a pandemia, mas também o investimento nulo do novo governo federal em audiovisual. Determinado como todo diretor brasileiro, o filme seria de uma forma ou outra, rodado.
 
Um Lugar Seguro

Outra das muitas preocupações era encontrar um lugar isolado e seguro para que toda a produção, colaboradores e artistas trabalhassem longe das ameaças da COVID-19, já que a pandemia estava no auge. E foi assim que um sítio localizado em Santana de Parnaíba, mais precisamente no bairro do Ingaí foi escolhida como locação.
 
"Marília (produtora executiva) já frequentava bastante o local, pois o sítio é de uma amiga dela. Quando visitamos o espaço, vimos o quanto perfeito era", disse o diretor ao Anhanguera.

O filme

A obra é um thriller de suspense e conta a história de Edmundo (João Miguel), poeta que trabalha agora de caseiro e recebe a visita de Severina, sua mãe, uma conhecida poetisa de São José do Egito (PE). Durante a visita, a matriarca falece. Impossibilitado de sepultar a mãe, Edmundo tem a sua sanidade mental e física abaladas e acontecimentos bizarros começam a se suceder, o personagem entra em um processo de alucinação, onde ouve vozes e tem visões, algumas bastante perturbadoras.
 
Parnaíba e seu samba de bumbo

Uma das mais marcantes cenas das alucinações de Edmundo, segundo o diretor, é quando ele imagina o samba de bumbo paulista, aqui representado pelo "Grito da Noite", samba esse que abre o carnaval da cidade, acompanhando o cortejo fúnebre da mãe.
 
"Para mim a presença do Grito da Noite, com todo o peso da história do samba, da temática do samba e a caracterização dos tocadores combinou muito com toda a história do filme", disse Caldas.

O cortejo é acompanhado de perto por um demônio interpretado por Milhem Cortez que além da entidade, faz mais cinco personagens que permeiam as alucinações do poeta e caseiro.
 
Parceria com a Alemanha

A produção conta com apoio do governo alemão, sendo assim uma parte do filme será gravada em Sttugart na Alemanha, já que na história os donos da propriedade que Edmundo cuida são alemães.

Paulo Caldas tinha cenas gravadas em São José do Egito, mas foram dispensadas, na obra ficará somente as gravações feitas em Santana de Parnaíba, sendo assim, Parnaíba é o Brasil.

Atmosfera tem previsão de lançamento para 2023.





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



LAZER E ARTE  |   01/07/2022 16h18





LAZER E ARTE  |   01/07/2022 16h11


LAZER E ARTE  |   01/07/2022 15h36







google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0 facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb