SAÚDE

Não há tempo para atrasos.




Prefeito Elvis Cezar vistoria obras no futuro Centro de Combate ao Coronavírus - Imagem: Fabiano Martins

Desde o fim da primeira quinzena de março, quando o novo coronavírus passou a ser o maior desafio da população, os prefeitos da região quase que conjuntamente iniciaram um processo de discursos, muitos dos quais informavam das ações que seriam adotadas, principalmente quanto à estrutura física dedicada exclusivamente para os casos da Covid-19.
 
Passado quase 1 mês já é perceptível a presença de Centros de Combate em cidades como Cajamar, Cotia (entregue hoje), Carapicuíba,  Itapevi, Barueri e Osasco, que além das duas já existentes, nos Prontos- Socorros do Jardim Santo Antônio (zona sul) e Osmar Mesquita (Zona Norte) contará com mais um Hospital de Campanha na Policlínica Zona Norte.
 
Em um cenário onde o tempo é imprescindível, Santana de Parnaíba ao contrário de outros municípios ainda não dispõe de instrumentos públicos para a finalidade, e isso é agravado pela indisponibilidade de hospitais tanto públicos como privados dentro do município, como afirma a médica cirurgiã Juliana Pinto Gonçalves, moradora da cidade. “Santana de Parnaíba não possui hospital regional estadual, então o auxílio enviado pelo estado, não contemplou a cidade, apesar de ser do mesmo grupo político em ambas as esferas de governo (estadual e municipal). Já outras cidades da região oeste receberam novos leitos clínicos e de UTI , oferecidos aos hospitais regionais, tais como Osasco, Carapicuíba, Cotia e Itapevi”. disse a médica.

O prefeito Elvis Cezar (PSDB), em uma live  na tarde de hoje (6) reafirmou a implantação de estrutura na antiga Casa do Idoso e no novo CAPS. “Nós estamos montando 50 leitos na casa do idoso e mais 50 leitos no novo CAPS na Vila Esperança” e ainda prometeu que se necessário haveria mais 50 leitos no Centro de Convenção, que ainda não está pronto. Já ontem (5) em seu boletim diário o prefeito citou que seu governo tem sido pioneiro no combate ao coronavírus. “A consulta online é uma grande estratégia de combate ao coronavírus, por meio desta a pessoa não precisa ir até às nossas unidades de saúde, basta apenas ligar”. Segundo o secretário de saúde de Parnaíba, Carlos Misorelli, ao ligar para o número, os pacientes serão atendidos por médicos com a finalidade de tirar as dúvidas e reafirmou que as pessoas devem evitar a ida na Unidade de Saúde. Já em relação ao Centro de Combate, o prefeito apenas disse que será entregue ainda esta semana, sem especificar o dia.

Não dispor ainda de um local específico para o tratamento do Coronavírus já suscita preocupações, principalmente com o aumento de casos. “A situação de nossa cidade é delicada, pois além do grande número de idosos moradores, a cidade praticamente não possui leitos clínicos e de UTI oferecidos por convênios ou particulares. Além dos leitos oferecidos pelo SUS em âmbito municipal, o paciente também pode ser encaminhado para outros hospitais da rede SUS, onde a Central de Regulação de Vagas do Estado ( Cross ), determina aonde tem vaga disponível para encaminhar o paciente. Ou seja, fica na dependência de vagas para poder ser transferido e tratado adequadamente” ressaltou a médica Juliana Gonçalves.

A preocupação é justificável, que além da falta de hospitais, é reforçada com o histórico de atrasos na execução e entregas de obras pela prefeitura, como tem apontado o Tribunal de Contas do Estado (TCE). E mesmo com quase um mês desde o início das ações, o que ser ver avançar são os números de casos confirmados, que hoje coloca Parnaíba no segundo lugar, atrás apenas de Osasco. O Anhanguera solicitou informações a todas as prefeituras da região, que responderam prontamente, com exceções de Carapicuíba e Santana de Parnaíba.    





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM






SAÚDE  |  27/05/2020 - 09h







google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0