ECONOMIA

Governo reduz tarifas de importação de alimentos.


Foto:(Michael Melo/Metrópoles)

O governo federal anunciou, nesta segunda-feira (23), rodada de redução de 10% das alíquotas do Imposto de Importação de produtos alimentícios e de bens e serviços, com o objetivo de enfrentar a inflação.

De acordo com o Ministério da Economia, a medida atinge 6.195 códigos tarifários da Nomenclatura Comum do Mercosul (NCM) e abrange itens como feijão, carne, massas, biscoitos, arroz e materiais de construção. Esses produtos já haviam tido diminuição de 10% em novembro do ano passado.
 
Assim, somando-se a nova medida à anterior, mais de 87% dos códigos tarifários da NCM tiveram a alíquota reduzida para 0% ou diminuída em um total de 20%.

A nova redução tem prazo de vigência até 31 de dezembro de 2023 e, de acordo com o governo, "irá contribuir para o barateamento de quase todos os bens importados, beneficiando diretamente a população e as empresas que consomem esses insumos em seu processo produtivo".

A regulamentação da medida, ainda de acordo com o governo, será publicada no Diário Oficial da União de terça-feira (24).





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



ECONOMIA  |   11/08/2022 14h11





ECONOMIA  |   10/08/2022 19h57







google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0 facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb