SAÚDE

O dia em que a 'ficha caiu', e os prefeitos perceberam a gravidade do coronavírus




Centro de Combate ao coronavírus de Cajamar - Decom

Tudo ocorria calma e normalmente até o dia 12 de março nos municípios da região oeste, até quando no início da tarde daquela quinta-feira o prefeito de Barueri, Rubens Furlan (PSDB), não tão adepto, quando comparado aos outros colegas pelo hábito das lives, em um vídeo de pouco mais de 3 minutos informou à população de Barueri sobre a suspensão das atividades inerentes ao aniversário da cidade, em decorrência do novo coronavírus.
 
Naquele mesmo dia as principais notícias abordavam a questão da Covid-19, que no Brasil já contabilizava 77 casos confirmados, sendo a maioria em São Paulo e mais de 1,4 mil suspeitos.  A Bovespa recou 14,7%, a maior queda em 22 anos, e o dólar ultrapassou os R$ 5 pela primeira vez. Contudo, mesmo com todos os indicadores que a pandemia era uma realidade no Brasil, pouco ainda se falava até o momento na região, mesmo com um caso já confirmado em Santana de Parnaíba.
 
A manifestação de Furlan foi a primeira de um prefeito da região sobre as consequências da pandemia que vinham literalmente varrendo o mundo nos últimos 2 meses, e tão logo chegaria e se instalaria nos municípios alterando significativamente a vida de quase 2 milhões de pessoas.

Coincidência ou não, após a fala do prefeito de Barueri, que possivelmente foi baseada nos indícios e a iminente chegada de casos na região, que passou haver manifestações de outros prefeitos, situação verificada pelo O Anhanguera após checagem nas páginas dos prefeitos. No mesmo dia o prefeito de Itapevi, Igor Soares (Pode), informou que havia se reunido com secretários e que a cidade não possuia nenhum caso, no dia seguinte foram Rogério Lins (Pode), de Osasco e Marcos Neves (PV) de Carapicuíba, com uma narrativa semelhante à de Soares.

No sábado (14) a prefeitura de Jandira publicou uma nota e o prefeito Elvis Cezar (PSDB), de Santana de Parnaíba postado em frente a um parque, através de uma live informava que a inauguração prevista para aquele sábado estava suspensa. No dia 16 foi à vez do prefeito de Cajamar, Danilo Joan (PSD) realizar seu pronunciamento aos moradores.
 
Ao longo dos últimos 21 dias a questão do coronavírus ganhou a importância devida. Promessas foram cumpridas, outras não, aulas suspensas, comércios fechados, restrições, em um momento o qual os números são os principais norteadores da compreensão da realidade, e infelizmente eles só têm aumentado e demonstrado uma situação impensável





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



SAÚDE  |  03/06/2020 - 10h





SAÚDE  |  01/06/2020 - 10h







google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0