ECONOMIA

Carestia. Preços dos combustíveis dispararam até 111% na gestão de Albuquerque


Foto:(EBC)

Nos três anos e quatro meses em que o almirante Bento Albuquerque foi ministro de Minas e Energia, os preços dos combustíveis dispararam no Brasil, em meio a uma forte alta do petróleo no mercado internacional.

Levantamento da Agência Nacional do Petróleo (ANP) mostra que a alta do diesel chegou a 111, 63% nos postos de combustíveis. A gasolina disparou 67,12%. O preço do gás de botijão teve aumento de 63,10% e o GNV (gás veicular) avançou 71,23%
 
A partir desta terça-feira (10), o preço médio de venda de diesel da Petrobras para as distribuidoras passou de R$ 4,51 para R$ 4,91 por litro, informou a Petrobras. Esse é o terceiro aumento do ano. Assim, o combustível acumula uma alta no preço de 47%desde janeiro. Preço de gasolina e gás de botijão não terão alteração.

A alta do diesel é a primeira em 60 dias e também a primeira do atual presidente da estatal, José Mauro Ferreira Coelho. O último aumento foi no dia 11 de março, quando o litro do combustível passou de R$ 3,61 para R$ 4,51.

Após a divulgação do lucro recorde da Petrobras, de mais de 3.000% no primeiro trimestre, o presidente da empresa afirmou que seguirá seguindo os preços de mercado como forma de "gerar riqueza para a sociedade e evitar desabastecimento de combustíveis no país".





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM





google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0 facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb