SAÚDE

Atenção integral à gestante garante baixas taxas de mortalidade infantil em Barueri




Foto: (Aliz Lambiazzi / Secom)

Mais um levantamento da Fundação Seade (Sistema Estadual de Análise de Dados Estatísticos), publicado no final de 2019, mostra que Barueri continua mantendo ótimos índices de mortalidade infantil dos últimos anos.
 
Barueri registra uma média de 8,3 óbitos infantis a cada 1000 nascidos vivos. Isso coloca a cidade entre os 198 municípios paulistas com taxas abaixo da média estadual, que chegou a 10,7 – o menor patamar dos últimos anos. 
 
Em 2018 o município teve 5.690 nascidos vivos e 52 óbitos de menores de cinco anos, sendo 47 deles de crianças com até um ano de vida. Os dados são baseados na população residente à época, que era de 259.793 pessoas. 
 
São várias as ações que corroboram com esses números. A cobertura vacinal e os grupos, como os de pré-natal, puerpério, alto risco, aleitamento e outros, realizados nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), também foram destacados pela médica como responsáveis pelos bons índices. “Isso reduz também a vulnerabilidade da criança com relação à exposição contra agentes que aumentam sua morbidade e, muitas vezes, sua mortalidade. Quanto mais organizada e eficaz a atenção primária, maior é a contribuição para redução da mortalidade materna e infantil”, finaliza Vera Freire Gonçalves - Médica pediatra e diretora da Saúde da Criança na Coordenadoria de Atenção Básica à Saúde de Barueri (Cabs)
 





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM