ECONOMIA

Gasolina ainda pode subir 6% e diesel 7%, diz Abicom


Foto:(Reprodução)

Segundo a Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom), a Petrobras mantém o preço do diesel e da gasolina defasados do mercado internacional em 7% e 6%, respectivamente. Mesmo com os aumentos que passaram a vigorar nesta quarta-feira (12) , de 4,85% na gasolina e 8,08% no diesel, o preço dos combustíveis segue em disparidade. 
 
Para equiparar com os preços externos, a estatal teria que aumentar em média o valor de venda nas refinarias em R$ 0,19 e R$ 0,25 o litro, respectivamente, informa o Estadão. 

O preço médio da gasolina vendida nas refinarias da Petrobras aumentou 68% entre janeiro e dezembro de 2021, enquanto o diesel S-10 ficou 65% mais caro. Com os novos reajustes a alta da gasolina no período de um ano chega a 76% e a do diesel a 79% .
 
Os cálculos são do Observatório Social da Petrobras (OSP), com base nos comunicados divulgados pela companhia de janeiro de 2021 até agora. O levantamento mostra que, somente no ano passado, a gasolina sofreu 11 aumentos e cinco reduções de preços. Com o novo reajuste, o primeiro de 2022, são 12 elevações.





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM





google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0 facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb