GESTÃO PÚBLICA

Bolsonaro bloqueou 82 jornalistas e 7 veículos de comunicação


Imagem: Palácio do Planalto

O presidente Jair Bolsonaro (PL) bloqueou 82 jornalistas no Twitter até 11 de janeiro de 2022, segundo a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo - ABRAJI. No total foram 315 bloqueios realizados por autoridades do governo federal, sendo que a maioria deles, 291, foram feitos por Bolsonaro e pelos seus filhos, que ocupam mandatos eletivos. Além dos perfis dos profissionais de imprensa houve também o bloqueio  de 7 veículos de comunicação: The Intercept Brasil, DCM, Aos Fatos, Congresso em Foco, Repórter Brasil, O Antagonista e Brasil de Fato. A  conta do presidente no twitter é administrada pelo seu filho Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ).
 
Lançada em campanha conjunta da Abraji e do site Congresso em Foco em maio de2021, a plataforma Bolos Antiblock contabiliza 559 bloqueios de autoridades do Executivo, Legislativo e Judiciário contra cidadãos brasileiros. Desse total, 12,5% (70) dos vetos são motivados por "manifestar opinião contrária", 11,3% (63) não tiveram a razão identificada e 9,8% (55) por fazer críticas à conduta ou à gestão do administrador. Dos participantes, 150 não responderam à questão.

Os jornalistas são o principal alvo recebendo 18% (101) dos bloqueios, segundo a campanha. Entre os motivos pelos quais os cidadãos foram bloqueados pelas autoridades o de: manifestar opinião contrária figura no topo.





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



GESTÃO PÚBLICA  |   19/05/2022 15h35





GESTÃO PÚBLICA  |   18/05/2022 11h21


GESTÃO PÚBLICA  |   14/05/2022 19h00







google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0 facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb