LAZER E ARTE

Ator de Osasco é antagonista no filme "Turma da Mônica: Lições" que estreia dia 30.


Marcos, Rodrigo e Giovani. Foto:(Divulgação)

Com direção assinada por Daniel Rezende ("Turma da Mônica: Laços", "Bingo - O Rei das Manhãs", a série Ninguém tá olhando, lançada na Netflix.", entre outros), "Turma da Mônica: Lições" chega aos cinemas em 30 de dezembro. No enredo os protagonistas Mônica (Giulia Benitte), Cebolinha (Kevin Vechiatto), Magali (Laura Rauseo) e Cascão (Gabriel Moreira) fogem da escola temendo represálias por não terem feito a lição de casa. Esta decisão trará sérias consequências para eles, estremecendo a longa amizade das crianças e de suas famílias.

Após esse acontecimento, Mônica, por decisão de seus pais, é transferida para uma nova escola, e experimentará sentimentos de abandono e de solidão. Em sua ausência Cascão e Cebolinha, no início, deixam a saudade de lado para conquistar, cada vez mais, autonomia. Mas os planos de Cebolinha de se tornar o dono da rua são frustrados por Tonhão, interpretado pelo ator Marcos Amazonas Bojar, que, junto com sua turma da rua de baixo, vai tornar a vida dele e de Cascão um verdadeiro pesadelo.
 
Bojar, que iniciou carreira aos seis anos de idade, garante bons momentos de vilania no filme com seu personagem Tonhão. Ele explica que, para compor o "fortão vingativo", criou em sua mente um ser egoísta e bruto, que busca alcançar seus objetivos impondo a sua força física e sua arrogância. "Daniel me fez descobrir e viver as características do Tonhão, trabalhando com reflexões através dos improvisos, de forma que o resultado é algo bem natural", destaca.

Segundo Bojar, além de toda sua a experiência e bagagem, o diretor do filme também se destaca pela paciência e carinho que dispensou ao elenco. "Aquele sentimento de medo ao entrar em cena dá lugar a um sentimento de segurança, que de forma natural faz com que a gente entregue o melhor de nós", ressalta o ator que reside no município de Osasco.

Não bastando atormentar e fazer bullying com Cebolinha, Tonhão também parte para as agressões físicas. E a soma de todas as maldades produzidas pelo musculoso vingativo, que vê na ausência de sua inimiga a oportunidade de finalmente ser o dono da rua, rendem cenas impactantes ao filme, e cria um gosto de quero mais.
 
Em sua primeira cena, já fica claro que Tonhão quer subjugar Cebolinha e Cascão pela imposição do medo. Para isso, ele está sempre na companhia de sua gangue, formada pelos atores Thiago Blasi  e João Gabriel. Mesmo posando de malvadão, o personagem é carismático e bem interessante para a trama. A conexão de Tonhão com Cebolinha e Cascão merece destaque, pois o resultado dessa interação são cenas fortes e muito reais, que ancoradas pela trilha sonora, se tornam perfeitas.

Mas os planos maldosos de Tonhão em finalmente se tornar "O Dono da Rua" podem ser frustrados por Pedrão, vivido pelo ator Vitor Queiroz, que buscando se redimir das maldades praticadas contra Mônica, em reviravolta surpreendente enfrenta Tonhão.

O confronto entre os dois antagonistas, Tonhão e Pedrão, garante uma das cenas mais emblemáticas do filme. Neste duelo do mal, o diretor Daniel Rezende ousa mais uma vez, e o resultado é impecável. Na simples troca de olhares dos personagens já é possível sentir o peso da cena. E mais uma vez o impacto da trilha sonora sob a ação desenvolvida, cria um magnetismo e suspense tão intenso, que reflete em um inquietante silêncio, onde as expressões faciais dos atores dão o tom para o desfecho final.

Os atores entregam nesta cena o melhor que se pode esperar de um clima de tensão, rancor e medo. E, ao mesmo tempo, pode ser uma prova de redenção e transformação de um dos personagens, ou de ambos. "Muito se fala sobre o bem vencer o mal, mas quando temos dois antagonistas, fica difícil imaginar quem será o vencedor, quem de fato se regenerou", opina Bojar, e acrescenta " eu me surpreendi e muito com o resultado da cena. Confesso que fiquei impactado".
 
O ator Marcos Amazonas Bojar pretende seguir na profissão que iniciou aos seis anos de idade. Para isso, está sempre se atualizando em cursos e workshops. Ele também não esconde a sua paixão por mecânica de automóveis e motos, e já trabalhou em duas oficinas. "Eu gosto de estar sempre trabalhando. Nas oficinas eu literalmente coloquei as mãos na graxa e aprendi muito. E agora que tirei a habilitação de carro e moto, me interesso ainda mais por mecânica", enfatiza. Outra paixão do ator é restaurar carros antigos. "Junto com o meu pai, João Marcos, já concluímos um Fusca e estamos finalizando uma Belina. Já temos muitos interessados em comprá-la", informa.

O lado empreendedor também é um ponto forte de Bojar. Ao completar 18 anos, ele abriu a empresa Junior Marcs  para trabalhos relacionados com artes cênicas, e está repaginando os seus canais de comunicação com o público. "Estou fechando uma parceria com uma equipe muito engajada com as metas que busco. E no máximo, em fevereiro de 2022, eu pretendo já estar com tudo finalizado, e assim entregar um conteúdo de qualidade para quem me seguir. Vai haver muita interação com a galera", finaliza o ator.


 
Sobre o Filme

O live-action é dirigido por Daniel Rezende e tem produção da Biônica Filmes, em coprodução com Mauricio de Sousa Produções, Paris Entretenimento, Paramount Pictures e Globo Filmes. A Paris Filmes e a Downtown Filmes assinam a distribuição.

As filmagens aconteceram em Poços de Caldas, Minas Gerais, no primeiro semestre de 2020. Com a transferência de Mônica para a nova escola, a turminha ganha novos personagens dos quadrinhos, Marina (Laís Vilella), Milena (Emily Nayara), Humberto (Lucas Infante), Do Contra (Vinícius Higo), Dudu (Giovani Donato), Tonhão (Marcos Amazonas Bojar) Nimbus (Rodrigo Kenji), Franjinha (Tiago Minski Schmitt) e Pedrão (Vitor Queiroz). No elenco   também estão Monica Iozzi, Paulo Vilhena, Fafá Rennó, Luiz Pacini, além das participações especiais de Malu Mader e Isabelle Drummond. 
 
Sobre Marcos Amazonas Bojar

O ator-Modelo Marcos  Amazonas Bojar, 18 anos, DRT: 51771/SP iniciou carreira aos seis anos de idade. Em seu portefólio destaque para a protagonização  em muitos comerciais e peças publicitárias. Na transição da infância à pré-adolescência, Bojar fez muitos trabalhos no SBT, como dramatizações no Programa do Ratinho, e participações especiais nas novelas Carrossel, Chiquititas e Cúmplices de Um Resgate.  No teatro o ator, que por anos estudou com a produtora Fátima do Valle, participou dos espetáculos Cadê Você; Ópera do Malandro; Decote; Homens de Papel e Uma Guerra Mais ou Menos Santa, interpretando diferentes papéis, do galã ao antagonista, (todos no teatro Santo Agostinho-SP). No filme Turma da Mônica Lições que estreia em 30/12/2021, ele interpreta Tonhão.





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



LAZER E ARTE  |   20/05/2022 14h42





LAZER E ARTE  |   20/05/2022 14h31


LAZER E ARTE  |   20/05/2022 14h21







google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0 facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb