MEMÓRIA

Dona Celina: A História de uma apaixonada pela Educação
Memória11/11/2017 19h43Atualizada em 23/10/2019 11:10 Por: Administrador





Dona Celina e Sr. Pedro

Por Leandro Daher e Zezinho Scarpa

Diante tantas histórias de pessoas que se misturam com a da cidade, o Jornal O Anhanguera e o Parnahyba sempre Parnaíba, traz a história da Dona Celina da Costa Machado da Silva, a Dona Cilóca. Filha de Ana da Costa Machado e de Antônio da Costa Machado, um dos primeiros operadores da Usina Edgard Souza, teve onze irmãos.

Amante da arte de alfabetizar, Dona Celina foi nomeada professora interina da escola mista rural do Surú, pelo então prefeito Juvenal Chaves de Oliveira. A professora interina era moradora do centro da cidade e na década de trinta (1936) caminhar era a forma mais comum de chegar ao Surú. Dona Celina fez esse trajeto a pé por oito anos, sem nunca atrasar-se  para uma aula. Permaneceu por 26 anos, alfabetizando, e segundo ela ?ensinando o pouco que sabia?. A escola humilde, com paredes de pau-a-pique, tinha espaço somente para os dois primeiros anos do ensino básico. Além de alfabetizadora, Dona Cilóca foi uma importante ligação entre o tradicional bairro do Surú e o pequeno centro da cidade.

Mesmo sabendo que era interina e que poderia ser substituída a qualquer momento, Dona Celina sempre foi muito comprometida com o ensinar. Então, no dia 19 de junho de 1962, a notícia de sua substituição chegou a pequena escola, Dona Celina seria mesmo substituída por um professor efetivo, Dirceu assumiria as classes no dia seguinte. O comprometimento com os pequenos era tão grande, que a professora avisou que voltaria dia 29 para fazer a festa dedicada a São Pedro, pois já havia combinado previamente com os alunos.

Dona Celina passou a trabalhar na Prefeitura exercendo o cargo de auxiliar de contabilidade, posição que ocupou até a sua aposentadoria. Foi casada com seu Pedro Marques da Silva, teve um casal de filhos (Enid e Itamar). Dona Cilóca como era conhecida e carinhosamente chamada, nunca deixou de lembrar com carinho do Surú, das festas e romarias do bairro, valorizando sempre sua fé e sua família. O Colégio Municipal Dona Celina da Costa Machado da Silva, no Jardim Isaura, é um reconhecimento a essa Parnaibana, que tanto dedicou-se a arte de ensinar.

 





COMENTÁRIOS




VEJA TAMBÉM



MEMÓRIA  |  24/10/2018 - 15h





MEMÓRIA  |  15/12/2017 - 21h


CENÁRIO URBANO  |  24/01/2020 - 15h