CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Parnaíba ainda não está apta a receber 5G


Torre de Celular 5G - Pixabay

No último dia 5 de novembro a Agência Nacional de Telecomunicações encerrou o leilão do 5G. As operadoras Claro, TIM e Vivo arremataram os lotes nacionais na faixa de 3,5 GHz, considerada a principal.
  
Contudo, finalizado o processo, a implantação esbarra na legislação a respeito da instalação de antenas, o que poderá atrasar o início das operações, já que apenas 19 municípios no país se adequaram às necessidades da nova tecnologia, entre eles 6 do estado de São Paulo: Jaguariúna, Santa Rita do Sapucaí, São Caetano, Santo André, Ribeirão Preto e Suzano.
 
De acordo com o cronograma definido pelo Ministério das Comunicações, todas as capitais devem ser atendidas até julho de 2022, porém só 3 delas: Brasília, Rio de Janeiro e Porto Alegre possuem condições. O edital prevê a obrigação da implantação de 1 antena de 5G para cada 100 mil habitantes até 31 de julho de 2022 nas capitais.
  
Para garantir o serviço, as empresas devem implantar estruturas compatíveis aprovadas pela ANATEL, conforme legislação federal, nas áreas aptas a receber o equipamento, e nenhuma cidade da região ainda não figura entre elas, inclusive Santana de Parnaíba.
 
Segundo a Conexis, entidade que reúne as principais empresas de telecomunicação do país, mostra que são poucas às cidades que estão bem adaptadas à Lei Geral de Antenas (LGA), do governo federal. Especialistas ouvidos pela CNN afirmam que as exigências e burocracias das legislações municipais podem prejudicar a implementação da tecnologia no Brasil.
  
Em setembro de 2020 o presidente, Jair Bolsonaro (sem partido) assinou o decreto que regulamenta a Lei de Antenas, que oficializa  o princípio do silêncio positivo, que dá autorização automática para instalação de infraestrutura de telecomunicações em até 60 dias caso não haja manifestação por parte de órgãos e entidades municipais.
 
No ranking Cidades Amigas da Internet, que tem como objetivo identificar dentre os 100 maiores municípios brasileiros, aqueles que mais estimulam a oferta de serviços de telecomunicações, por meio da elaboração de políticas e ações públicas que incentivem e facilitem a instalação de infraestrutura necessária para expansão dos serviços, Carapicuíba aparece na melhor colocação na 52° posição e Osasco na 62° posição, são as únicas da região citadas.
  
As antenas 5G são bem menores, podendo chegar no tamanho de uma caixa de sapato e podem ser instaladas em fachadas de prédio, lixeiras e postes de luz.
  
De acordo com o "Painel de Cobertura Móvel" de 2021 da ANATEL, 99,46% da área do município e 99,90% dos moradores são cobertos pela tecnologia 4G, sendo a operadora Claro como o maior percentual (98,30% de área coberta e 99,68% dos moradores cobertos), seguida pela Nextel (96,94% de área coberta e 99,29% dos moradores), a Vivo aparece na 3° colocação (com 92,13% de área coberta e 98,59% dos moradores) e a TIM (com 77,18% de área coberta e 89,84% dos moradores)





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



CIÊNCIA E TECNOLOGIA  |   13/05/2022 07h57





CIÊNCIA E TECNOLOGIA  |   11/05/2022 14h58


CIÊNCIA E TECNOLOGIA  |   30/04/2022 11h15







google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0 facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb