CENÁRIO URBANO

"Para ser Pátria Amada não pode ser Pátria Armada".


Foto:(Reprodução/Youtube)

O arcebispo de Aparecida (SP), Dom Orlando Brandes, afirmou hoje que o Brasil, "para ser pátria amada não pode ser pátria armada", durante uma missa para celebrar o dia de Nossa Senhora Aparecida.
 
"Para ser pátria amada seja uma pátria sem ódio. Para ser pátria amada, uma república sem mentira e sem fake news. Pátria amada sem corrupção. E pátria amada com fraternidade. Todos irmãos construindo a grande família brasileira", disse Dom Orlando Brandes

A fala do religioso foi aplaudida pelos presentes.

"Pátria amada" é o slogan do governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Dom Orlando não citou o nome do mandatário, mas facilitar o acesso às armas e munições é uma bandeira de Bolsonaro desde a época em que ele era deputado federal.
 
Pela primeira vez desde o início da pandemia, os devotos puderam ir às missas de celebração a padroeira do Brasil, no Santuário Nacional, em Aparecida (SP). No ano passado, o acesso foi restrito a funcionários do local.

Os fiéis têm que respeitar os protocolos sanitários contra a covid-19. O uso de máscara é obrigatório tanto na Basílica quanto na área externa, assim como distanciamento social.
 
Este ano, as missas acontecem com capacidade reduzida: 2,5 mil pessoas — a Basílica acomoda 35 mil — e a capacidade por banco é limitada a três pessoas.





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



CENÁRIO URBANO  |   20/10/2021 17h03





CENÁRIO URBANO  |   19/10/2021 17h50


CENÁRIO URBANO  |   19/10/2021 16h42







google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0 facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb