SEMANA EM FAKE/BOATOS.ORG

Eleições de 2022, novamente, pautam as fake news da semana


Reprodução

Ainda em um ritmo bem menor do que nas semanas que antecederam o 7 de setembro, fake news políticas circularam com mais força nesta semana. Junto com outros boatos "do cotidiano" (como promoções falsas e anúncios de falta d'água), boatos envolvendo os nomes do presidente Jair Bolsonaro e do ex-presidente Lula dominaram, quantitativamente, as pautas da semana.
 
Com Lula, circulou o "mais do mesmo" (com uma intensidade um pouco maior). Boatos manjados que visam "detonar" o ex-presidente voltaram a circular nesta semana (possivelmente, como resposta às últimas pesquisas eleitorais que colocam o petista em primeiro na disputa eleitoral de 2022).

Um dos boatos, inclusive, falava sobre uma pesquisa eleitoral que colocava Bolsonaro à frente de Lula em todos os estados. A história, neste caso, não só era falsa como também já havia sido desmentida algumas vezes anteriormente no Boatos.org. O mesmo ocorreu com uma história falsa que apontava que "a Veja da semana" iria mostrar as riquezas do filho do ex-presidente e que o prefeito de Garanhus havia mandado derrubar uma estátua de Lula.
 
Além das eleições, a viagem do presidente Jair Bolsonaro aos Estados Unidos também suscitaram boatos. Uma chamou atenção: de uma calorosa recepção que Bolsonaro teria tido no aeroporto de Nova York. Detalhe: o vídeo em questão era de 2018 e havia sido gravado no aeroporto de Natal.

Os exemplos citados mostram uma tendência, salvo algum engano, da desinformação até 2022. O que não vai faltar vai ser notícia falsa envolvendo os nomes de Bolsonaro e de Lula.

Trends da semana

As palavras mais buscadas no Boatos.org nos últimos dias foram, em ordem crescente, Orbeez, BolsonaroZaraChinaRoger HodkinsonAtacadãoCedae, Dinossauro, Fogo de Chão e Atacadão.

Os desmentidos mais lidos do Boatos.org nos últimos dias foram, em ordem crescente, sobre a notícia falsa que apontava que Zé Vaqueiro havia gritado Fora Bolsonaro em um show e sido vaiado, que o cantor Thiaguinho havia iniciado um relacionamento com o jogador de vôlei Bruninho, que a China comprou 10% da Bahia, que Bolsonaro foi recebido por uma multidão em Nova York e que o "irmão Antônio" pediu o compartilhamento de uma foto de uma menina que se queimou.
 
No Twitter, o conteúdo com maior engajamento era o que desmentia que a Turma da Mônica havia colocado uma genitália na protagonista para "divulgar" a ideologia de gênero. No Facebook  e no Instagram, o conteúdo com maior engajamento era o que desmentia que Bolsonaro havia sido ovacionado por uma multidão na chegada à Nova York.

No Telegram, o conteúdo mais lido era o que desmentia que o irmão Antônio pediu o compartilhamento de uma foto de uma menina que se queimou. Por fim, e no YouTube, o conteúdo mais visto era o que desmentia que Zé Vaqueiro havia sido vaiado por gritar Fora Bolsonaro.

Edgard Matsuki é editor do site Boatos.org, site que já desmentiu mais de 6 mil notícias falsas

 





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



SEMANA EM FAKE/BOATOS.ORG  |   09/05/2022 15h38





SEMANA EM FAKE/BOATOS.ORG  |   02/05/2022 15h18


SEMANA EM FAKE/BOATOS.ORG  |   27/04/2022 11h28







google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0 facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb