CENÁRIO URBANO

Comerciantes do Centro Histórico alegam prejuízos após construção de praça


Intervenção realizada na Praça da Bandeira -Foto: (Leandro Daher/OA)

As ações implantadas pela prefeitura com o intuito de promover o turismo local parecem ter tido um efeito contrário, pelo menos para os comerciantes no entorno do Centro Histórico. A intervenção realizada na Praça da Bandeira resultou na extinção de vagas de estacionamento, reduzindo ainda mais as poucas existentes no local, o que segundo proprietários de restaurantes faz com que os clientes sejam obrigados a procurar vagas, e não as encontrando vão embora. “"A logística está errada, a pessoa que entra nessa rua e não acha um lugar para estacionar é obrigado a retornar por dentro da cidade, e em alguns casos sair pela Estrada dos Romeiros"”, relatou Douglas Camargo, proprietário do Restaurante Um Bom Lugar, na Rua Coronel Raimundo.

Outro que compartilhou da opinião foi Antônio Henrique do Restaurante Bartolomeu “"O mesmo acontece aqui no Bartolomeu e todos ao redor aqui. O que fazer agora?" "O resultado já está na pele, caiu muito o movimento"”, afirmou. As manifestações ocorreram a partir de uma postagem na página do O Anhanguera, que perguntava aos leitores sobre o que achavam da intervenção realizada na Praça da Bandeira. A vereadora Sabrina Colela (PSC) justificou que vagas serão criadas e ainda citou a permissão de se estacionar em ambos os lados na Rua Suzana Dias. Uma outra questão foi sobre a instalação temporária da Praça de Alimentação que acontecia no espaço no período natalino. “Não teremos todas aquelas opções de alimentação no final do ano quando o Presépio for montado?” disse uma frequentadora do local.

Essa ação coloca novamente em pauta pública o fechamento da Rua André Fernandes para um Boulevard, “menos vagas ainda” disse um morador. As questões levaram inúmeros moradores a se manifestarem sobre a viabilidade dos instrumentos, contudo, o problema não fica restrito ao Centro Histórico. Na Fazendinha na área que compreende os bancos as vagas já são preenchidas nas primeiras horas da manhã perdurando durante todo o dia tanto pelos automóveis quanto por comerciantes que instalam suas barracas. Consumidores ouvidos pelo O Anhanguera, dizem não conseguir realizar uma simples compra ou pagar contas, e tem optado a se deslocar até mesmo para Cajamar, principalmente ao Shopping, que segundo alguns deles, estacionar não é nenhum problema.





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



CENÁRIO URBANO  |   03/08/2021 17h24





CENÁRIO URBANO  |   03/08/2021 16h25


CENÁRIO URBANO  |   02/08/2021 15h44







google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0 facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb