SAÚDE

Prefeituras próximas a Tóquio devem pedir estado de emergência por Covid-19


Foto: (Markus Schreiber/AP)

Governadores de três prefeituras próximas à sede das Olimpíadas de Tóquio devem pedir ao governo que declare estado de emergência para suas regiões, disse a mídia japonesa nesta quarta-feira (28), depois que as infecções por Covid-19 atingiram um nível recorde na capital do país.
 
Tóquio registrou 2.848 novos casos de Covid-19 na terça-feira (27), o maior desde o início da pandemia, e a mídia relatou que as autoridades pediram aos hospitais que preparassem mais leitos para os pacientes em meio a um aumento causado pela variante Delta.

O forte aumento pode diminuir o entusiasmo pelos Jogos, apesar do número de medalhas para os atletas japoneses.

Casos em meio aos Jogos

Os organizadores das Olimpíadas de Tóquio relataram nesta quarta-feira 16 novos casos de Covid-19 relacionados aos Jogos, para um total de 169 desde 1º de julho. Atletas olímpicos, equipe e mídia devem seguir regras rígidas para prevenir a propagação do vírus, incluindo testes frequentes.

A onda de Tóquio pode significar problemas para o primeiro-ministro japonês, Yoshihide Suga, cujas taxas de apoio estão em seus níveis mais baixos desde que ele assumiu o cargo em setembro passado, antes das eleições gerais deste ano.

Suga pediu na terça-feira que as pessoas ficassem em casa o máximo possível e assistissem às Olimpíadas pela televisão. Ele disse que cancelar os Jogos não era uma opção.
 
Pressão em hospitais

O Japão evitou os surtos devastadores sofridos por outras nações como Índia, Indonésia e Estados Unidos, mas a quinta onda da pandemia está aumentando a pressão sobre os hospitais de Tóquio.

"O risco de infecção para indivíduos é o maior de todos os tempos. Está afetando até mesmo os cuidados médicos comuns e... é uma situação grave", disse à televisão pública NHK Koji Wada, professor da Universidade Internacional de Saúde e Bem-Estar de Tóquio e consultor do governo sobre resposta à Covid-19.

Tóquio já está em seu quarto estado de emergência, previsto para vigorar até depois das Olimpíadas, mas, ao contrário de medidas mais rígidas em muitos países, as ações se concentram principalmente em pedir o fechamento de restaurantes que servem bebidas alcoólicas e outros até as 20h.
 
Muitos japoneses, no entanto, estão cansados das restrições amplamente voluntárias e alguns especialistas dizem que a decisão do governo de prosseguir com as Olimpíadas enviou uma mensagem confusa sobre a necessidade de ficar em casa.

As prefeituras vizinhas de Tóquio -- Kanagawa, Saitama e Chiba -- estão atualmente sob restrições mais flexíveis de "quase emergência", mas também estão observando um aumento nas infecções. Muitos de seus residentes viajam para a capital.

O jornal Asahi disse que essas prefeituras provavelmente pedirão restrições mais fortes para conter o vírus, com Chiba programado para fazê-lo já nesta quarta-feira. 





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM





google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0 facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb