CENÁRIO URBANO

Em dia de manifestações, grupo ateia fogo na estátua de Borba Gato


Estátua após o incêndio. Foto:(Turco/Ig)

Em dia de protesto contra o presidente Jair Bolsonaro , manifestantes atearam fogo na estátua de Borba Gato , situada no bairro de Santo Amaro, na capital paulista . A obra de Júlio Guerra, inaugurada em 1963, já foi alvo de outros protestos no passado, como um banho de tinta em 2016.
 
Segundo Felipe Cury, jornalista da Tv Globo, "um grupo de umas 15 pessoas " incendiou o monumento. Alguns minutos depois o fogo foi contido pelo Corpo de Bombeiros e o trânsito liberado. Cerca de 30 polícias estão no local.

Em 2020, crânios foram colocados ao lado de monumentos de bandeirantes para ressignificar história de São Paulo. Bandeirantes como Borba Gato desbravaram territórios no interior do país e capturaram e escravizaram indígenas e negros. Isso quando não os matavam em confrontos que acabaram por dizimar etnias, segundo historiadores. Também estupraram e traficaram mulheres indígenas, além de roubar minas de metais preciosos nos arredores das aldeias, conforme o livro "Vida e Morte do Bandeirante", de Alcântara Machado.
 
 
Segundo o historiador Laurentino Gomes, "estátuas, prédios, palácios e outros monumentos são parte do patrimônio histórico. Devem ser preservados como objetos de estudo e reflexão", disse em um tweet.
 





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



CENÁRIO URBANO  |   23/09/2021 15h22


CENÁRIO URBANO  |   23/09/2021 14h52


CENÁRIO URBANO  |   23/09/2021 09h42




google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0 facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb