CENÁRIO URBANO

​Ceagesp é incluída no Programa Nacional de Desestatização mas mudança é adiada.




Ceagesp. Foto: (Divulgação / Ceagesp)

A Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp) foi incluída no o Programa Nacional de Desestatização (PND), conforme o Decreto nº 10.045, publicado no Diário Oficial da União desta segunda-feira (7).

O documento designa o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) como responsável pela execução e acompanhamento dos atos necessários à desestatização da Ceagesp.

Vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a companhia teve, por meio de resolução nº 81 de 21 de agosto deste ano, sua desestatização recomendada pelo Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI).

A Ceagesp é uma empresa pública federal, sob a forma de sociedade anônima. Ela representa um importante elo na cadeia de abastecimento de produtos hortícolas.

De acordo com o Mapa, a Companhia mantém a maior rede pública de armazéns, silos e graneleiros de São Paulo, totalizando 18 unidades ativas distribuídas em todo o estado.

Localizada na zona oeste da capital paulista, circulam diariamente pela Ceagesp cerca de 50 mil pessoas e 12 mil veículos.

A mudança para a Região é adiada.

O governo paulista agora trabalha com um prazo de cinco anos para a mudança completa da Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de SP) do atual local, na Vila Leopoldina, para o novo endereço que pode ficar em nossa região. “Na virada de 2023 para 2024 o Ceagesp não estará mais onde está”, disse o governador João Doria.

Em abril, Doria anunciou que o entreposto estaria em novo endereço até o fim de 2020. O prazo foi tido como inviável por interessados.





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



CENÁRIO URBANO  |  06/06/2020 - 14h





CENÁRIO URBANO  |  05/06/2020 - 14h


CENÁRIO URBANO  |  05/06/2020 - 08h







google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0