POLÍTICA

Em busca da terceira via : "Centro" se reúne para discutir candidatura única e descartam apoio a Lula ou Bolsonaro


Foto:( Foto: PABLO JACOB / Agência O Globo)

Presidentes de PSDB, DEM, PV, Cidadania e Podemos se reuniram nesta quarta-feira para discutir uma candidatura de centro para a eleição presidencial de 2022, a chamada terceira via. Também participaram do encontro, na casa de um advogado em Brasília, representantes do MDB e do SD. Ao final da reunião, os dirigentes indicaram que houve um consenso: as legendas não vão apoiar nem a candidatura do presidente Jair Bolsonaro nem a do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
 
Esse "consenso" foi anunciado, em entrevista à imprensa ao fim do evento, pelos presidentes do PSDB, Bruno Araújo, e do Cidadania, Roberto Freire.
 
"O número de brasileiros que se posiciona hoje para uma nova alternativa é maior que o apoio a Lula ou Bolsonaro. Mas é uma maioria silenciosa, que não faz motociata nem manifestação. É para esses brasileiros que queremos falar" disse Araújo.

Roberto Freire afirmou que a reunião não discutiu nomes de possíveis candidatos. Entretanto, um dos articuladores desse encontro foi o ex-ministro Luiz Henrique Mandetta, que tem se colocado como presidenciável em conversas de bastidores.
 
" O ambiente para uma terceira via à Presidência é muito positivo. No momento, não falamos de nomes, mas de programas" afirmou Freire.

O presidente do DEM, ACM Neto, deixou o evento sem falar com jornalistas. Publicamente, o ex-prefeito de Salvador nega ter se aproximado do presidente Jair Bolsonaro, mas, nos bastidores, é apontado como um possível apoiador de sua reeleição no próximo ano. Mandetta afirmou que, na reunião, ACM Neto garantiu que não apoiará Bolsonaro em 2022.
 
"Um conceito de unidade, de pacificação do país e de zelo da democracia. Todos os partidos estão falando a mesma língua. (...) O compromisso de uma candidatura única começa. O compromisso é de caminhada, não de fim" disse o ex-ministro da Saúde.

Representando o presidente do MDB, Baleia Rossi, que não foi ao evento, o deputado Herculano Passos afirmou que a ideia é o grupo indicar, até o início do ano que vem, o nome que encabeçará a chapa. Os presidentes do PDT e do PSL, Carlos Lupi e Luciano Bivar, respectivamente, foram convidados, mas não compareceram.





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM





google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0 facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb