CULTURA

Parnaíba é o 15° município que mais destina recursos para cultura no país




Carnaval em Santana de Parnaíba já chegou a ser um dos maiores do estado de São Paulo

Tem sido recorrente o anúncio de corte de gastos dos governos na área da cultura. Em 2017 o governo Temer reduziu o orçamento da pasta naquele ano em 43%. Em abril deste ano, o governador de São Paulo, João Dória (PSDB) promoveu uma redução nos recursos da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo na ordem de 23%, equivalente a R$ 148 milhões nas verbas. Ações, as quais, desencadeiam cancelamentos de espetáculos, fechamento de espaços, e até mesmo a extinção de grupos ligados à arte e cultura.

Contudo, está cabendo aos municípios brasileiros à responsabilidade de mais da metade dos custos com a cultura. Em levantamento realizado pelo jornal Folha de S.Paulo nesse domingo (25), mostrou que atualmente as cidades respondem por 52% de toda a despesa pública com a cultura, o que em 2018 representou R$ 4,83 bilhões, ficando aos estados 26,8% e ao governo federal 21,4%. De acordo com o Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público (Siconfi) do Tesouro Nacional, em 2018 a cidade de Parintins, no Amazonas foi a que mais destinou proporcionalmente recursos à cultura, o equivalente a R$ 10,7 milhões, representando 5,04% do orçamento total para a área. Já Santana de Parnaíba é o 15° município brasileiro que mais investiu no setor, R$ 9,7 milhões, equivalendo a 1,22% do orçamento geral. 

No estado, Parnaíba ocupa a 4° posição, sendo superado apenas por São Sebastião (2,07%); Ilha Bela (2,02%) e Indaiatuba (1,33%). Quanto às despesas destinadas, Barueri foi o munícipio da região com o maior valor, R$ 24,3 milhões. Essas despesas em sua maioria é decorrente de despesas a festas populares, muito intensas na região norte como é caso de Parintins (AM) com o festival de boi-bumbá, e o nordeste com festas juninas em de Caruaru e Olinda, ambas em Pernambuco, o Carnaval em Salvador na Bahia, turismo cultural e patrimônio histórico, como é o caso de Parnaíba, que além de eventos em seu Centro Histórico, como o Corpus Christi, também já tornou tradicional o Drama da Paixão, realizado às margens do Rio Tietê.

No entanto, há que ainda vislumbre o grande potencial de uma agenda cultural permanente em Parnaíba, com intervenções contínuas seja com o tradicional samba de bumbo, música na praça, teatro, música, exposições que podem se incorporar de maneira natural e efetiva, não só como uma agenda de governo, e sim em um processo de difusão da cultura local.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM





google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0 facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb