EDUCAÇÃO

Fiocruz defende a suspensão das atividades presenciais de educação




Sala de aula vazia em Barueri - Divulgação

Dentre as medidas de bloqueios propostas pela entidade está a suspensão das atividades presenciais de todos os níveis de educação do país, além de outras dezenas. Um cenário contrário daquele empreendido pelo  Governo de São Paulo, que no dia 28 de março, através de decreto incluiu as atividades das escolas públicas e privadas como essenciais, permitindo suas reaberturas   
 
O Boletim dessa terça-feira (6) do Observatório da Covid-19 Fiocruz alerta que a pandemia pode permanecer em níveis críticos ao longo do mês de abril, prolongando a crise sanitária e colapso nos serviços e sistemas de saúde nos estados e capitais brasileiras. “Ao longo da última Semana Epidemiológica 13, houve uma aceleração da transmissão de Covid-19 no Brasil.
 
Devido ao acúmulo de casos, diversos deles graves, advindos da exposição ao vírus ainda no mês de março, o vírus permanece em circulação intensa em todo o país”, explicam os pesquisadores. Segundo os dados, foi observado ainda um novo aumento da taxa de letalidade, de 3,3 para 4,2%.  Este indicador se encontrava em torno de 2,0% no final de 2020.
 
 





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



EDUCAÇÃO  |   10/04/2021 15h58





EDUCAÇÃO  |   09/04/2021 19h40


EDUCAÇÃO  |   09/04/2021 13h16







google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0 facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb