CENÁRIO URBANO

Brasil é o país com maior número de jornalistas mortos por COVID-19



O avanço da Pandemia no primeiro trimestre de 2021 também atingiu os profissionais da imprensa. Em levantamento realizado pela Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) mostra que entre janeiro e março deste ano foram 86 mortes em decorrência da Covid-19, número superior das 78 registradas entre abril e dezembro de 2020, totalizando durante toda a pandemia 143 mortos.
  
Pela média, no ano passado foram 8,5 mortes por mês, enquanto neste ano atingiu-se 28,6, praticamente uma por dia, com isso o Brasil é o país com maior número de jornalistas, mortos por covid-19 no mundo, superando o Peru, com 140 segundo levantamento da Press Emblem Campaign.
 
Quanto aos estados que lideram, São Paulo, Pará e Amazonas registram 19 cada um, no caso do Pará 8 delas ocorreram em março deste ano. Rio de Janeiro (15 óbitos) e Paraná (13 óbitos) vêm a seguir, e apenas o Acre não apresenta nenhum caso fatal de jornalistas.
 
Em São Paulo, apenas agosto e outubro de 2020 não houve óbitos, em relação à faixa etária, 54,9% das mortes estão entre 51 a 70 anos, e atingem principalmente homens, já as mulheres somaram 9,8% das mortes, com 16 casos.





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



CENÁRIO URBANO  |   11/04/2021 20h30





CENÁRIO URBANO  |   11/04/2021 11h12


CENÁRIO URBANO  |   10/04/2021 16h09







google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0 facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb