SAÚDE

Reações adversas à cloroquina disparam 558% e Anvisa já registra nove mortes




Divulgação

Mesmo sem nenhuma comprovação científica sobre a sua eficácia, o chamado kit covid vem sendo usado por muitas pessoas e as notificações por efeitos adversos decorrentes do uso da cloroquina, o principal medicamento do tal kit, dispararam no ano passado na comparação com 2019. Pelo menos nove mortes foram notificadas, todas após março de 2020, depois do início da pandemia da covid-19 no País. As notificações por efeitos adversos pelo uso da cloroquina aumentaram 558%.
 
Os dados fazem parte de um levantamento feito pelo Globo com base no Painel de Notificações de Farmacovigilância mantido pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Houve também uma mudança no ranking das substâncias mais notificadas. Em 2019, conforme o levantamento, a cloroquina estava na sétima posição na lista dos medicamentos responsáveis ​​por notificações de efeitos adversos e no ano passado alcançou a primeira posição.

Todas as notificações recebidas de todo o Brasil sobre efeitos adversos, ou seja uma reação inesperada, relativos ao uso de algum tipo de medicamento são reproduzidas pelo painel. As notificações são feitas pelas empresas, profissionais e serviço de saúde ou pelos próprios pacientes.
 
A Anvisa destaca, segundo o Globo, que as notificações representam “suspeitas” e nem todas são investigadas. E, apesar de as notificações estarem associadas a um determinado medicamento, os efeitos adversos registrados podem ter relação com outras substâncias.

Entre 2019 e 2020, a quantidade de notificações referentes a todos os medicamentos aumentou 128%, saindo de 8.587 para 19.592, respectivamente.

O chamado “kit covid”, que engloba remédios como a cloroquina, hidroxicloroquina e sulfato de hidroxicloroquina, azitromicina e ivermectina, apresentou crescimento superior à média dos demais medicamentos.
 
As notificações por efeitos adversos associados ao uso da cloroquina subiram 558% no período, saindo de 139 em 2019 para 916 em 2020. Segundo os dados, efeitos adversos relacionados ao uso da cloroquina levaram à notificação de uma morte.

Também tiveram aumento no número de notificações de efeitos adversos com a hidroxicloroquina e o sulfato de hidroxicloroquina. Sendo que em 2019, nenhuma notificação foi registrada sobre o uso desses remédios e no ano passado foram registradas 168 notificações. Entre os efeitos principais notificados estão: taquicardia, náuseas, vômito e tontura.

Por fim, outro medicamento do “kit covid”, a azitromicina registrou aumento de 228% no número de efeitos adversos notificados, saindo de 25 em 2019, para 82 casos no ano passado.
 





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM





google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0 facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb