POLÍTICA

Daniel Silveira, ainda preso, se filia ao PTB de Roberto Jefferson




Foto:(Rede Social)

O presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, anunciou no Twitter nesta quinta-feira (25) que o deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ), preso, se filiou ao seu partido. A filiação foi confirmada pela assessoria de imprensa da sigla.
 
O parlamentar está preso desde o último dia 16 por postar vídeo atacando ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e fazendo apologia ao AI-5, o ato mais repressivo da ditadura militar. A prisão em flagrante foi chancelada pelo tribunal e também pela Câmara. Silveira ainda responde a dois processos no Conselho de Ética da Casa por quebra de decoro.

O parlamentar está preso no Batalhão Especial Profissional da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro.

O PTB tem sido um grande aliado de Jair Bolsonaro, que inclusive já foi filiado à sigla, no Congresso. Até ter o mandato cassado em 2005 no escândalo do Mensalão, Roberto Jefferson e Bolsonaro eram colegas na Câmara, ambos deputados pelo Rio de Janeiro.

O parlamentar está preso no Batalhão Especial Profissional da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro.
 
A bancada do PTB na Câmara integrou o bloco de apoio à Artur Lira (PP-AL) na disputa pela presidência da Casa. Atualmente o partido tem 12 deputados federais.

O PSL já indicou que pedirá o mandato de Silveira por infidelidade partidária. De acordo com a legislação, o mandato pertence ao partido. Para trocar de legenda, o deputado precisa de uma justa causa, como comprovar que foi perseguido internamente ou que a sigla mudou seu programa partidário.

"Se ele se filiou mesmo ao PTB, já perdeu o mandato", disse o deputado Junior Bozzella (SP), vice-presidente do PSL. "Lugar de refugo do bolsonarismo é no PTB do Roberto Jefferson. Eles falam a mesma língua", acrescentou.

O PSL abriu nesta semana processo de expulsão de Daniel Silveira, mas ainda não houve julgamento.
 
"Ele se filiando ao PTB, para o PSL é uma bênção, uma alegria, igual aconteceu com o Douglas Garcia", afirmou Bozzella, fazendo referência ao deputado estadual paulista que foi expulso da legenda e se filiou ao partido de Roberto Jefferson.
 
 





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM






POLÍTICA  |   11/04/2021 10h57







google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0 facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb