ECONOMIA

Pior Natal desde 2015.




Divulgação.

O varejo encerra 2020 registrando o mais fraco desempenho de fim de ano desde 2015 e 2016, quando a recessão fez o setor encolher cerca de 7% no Natal. Associações projetam números para dezembro abaixo do verificado em anos anteriores, reflexo do encolhimento do auxílio emergencial e de uma nova onda de fechamento de lojas e de reduções de horário de funcionamento do comércio no país. Grandes varejistas já abrem a temporada de liquidações com descontos de até 80%.

O Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA) mostra queda de 1,8% nas vendas em lojas físicas e no comércio eletrônico no período de 19 a 25 de dezembro em relação ao mesmo intervalo de 2019. No varejo on-line, que equivale a cerca de 10% do varejo total, a alta foi de 15,5% sobre 2019.
 
A associação de lojistas de médio e pequeno portes que operam em shopping centers (Ablos), estima queda, em dezembro, entre 10% e 35% nas vendas de produtos como vestuário, calçados, acessórios, itens de perfumaria e ótica, além do setor de serviços. Os maiores recuos no varejo estão em moda e calçados (25% a 28%).





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM






ECONOMIA  |   08/03/2021 12h27


ECONOMIA  |   08/03/2021 11h50







google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0 facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb