CENÁRIO URBANO

Seguranças do Carrefour de Osasco possuem histórico de violência


Foto (Divulgação)

Por Veridiano Peixoto A prática da violência, que acabou resultando na morte de um cão nas dependências do Carrefour de Osasco no último dia 28 não é um caso isolado. Em 2009 o vigilante Januário Alves de Santana foi espancado e torturado pelos seguranças do hipermercado. Na ocasião ele foi acusado de tentar roubar o próprio carro, uma EcoSport Prata financiada em 72 prestações. O episódio de racismo virou caso de polícia, e entendido por entidades de Defesa dos Direitos Humanos como intolerância contra negros. O Carrefour na época afastou os envolvidos e indenizou o vigilante em um acordo extrajudicial, cujo valor não foi divulgado, e depois do ocorrido disse que ?foi possível transformar mal-entendidos e falhas em oportunidades de aprendizado e aprimoramento não só dos processos internos do Carrefour, mas também das relações humanas e sociais. Um movimento não apenas para evitar que incidentes como esse se repitam, mas para promover transformações que permitam, de fato, avançar na consolidação dos princípios fundamentais da empresa, migrando do campo das intenções para a esfera da realidade concreta". No entanto, a brutalidade parece não ter cessado por parte de seus seguranças, ao contrário, que desta vez foi empreendida de forma cruel vitimando um cão com os maiores requintes de crueldade. Polícia Instaura Inquérito Um inquérito foi instaurado na manhã de hoje (3) para apurar o caso que resultou na morte do cão. Sob responsabilidade da Delegacia de Investigações sobre o Meio Ambiente de Osasco, o processo se baseia em informações prestadas pelo Departamento de Fauna e Bem Estar Animal da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, que foi responsável pelo primeiro atendimento ao animal. O órgão confirmou as informações, que ao chegar ao local, o cachorro apresentava quadro de sangramento, e que denúncias dos próprios funcionários do Carrefour relatavam que o cão havia sido espancado por um funcionário nas dependências do hipermercado. A partir de agora serão ouvidos testemunhas e apuradas as denúncias.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



CENÁRIO URBANO  |   04/07/2022 17h40





CENÁRIO URBANO  |   30/06/2022 15h53


CENÁRIO URBANO  |   28/06/2022 19h05







google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0 facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb