POLÍTICA

Justiça Eleitoral cassa chapa do prefeito reeleito de Embu das Artes.


Divulgação

A Justiça cassou a chapa eleitoral que reelegeu o prefeito Ney Santos (Republicanos) de Embu das Artes, na Grande São Paulo. Com isso, fica suspensa a diplomação do prefeito e do seu vice Hugo Prado no início de 2021. Cabe recurso.
 
A ação de cassação da chapa foi proposta pelo PSOL, partido de oposição do prefeito, e alvo de investigação do Ministério Público Eleitoral.
 
De acordo com o magistrado, a denúncia aponta que houve desrespeito à Constituição e à Lei Eleitoral.
  
Segundo a denúncia, Ney Santos “extrapolou no limite da publicidade” ao fazer publicações em jornais que apresentava balanços de prestações de conta do seu mandato e do combate à Covid-19 na cidade. O candidato à reeleição não usava o termo prefeitura nas publicidades, mas sempre o nome dele. No entendimento do juiz, houve abuso de poder econômico.
 
Em nota, o prefeito reeleito diz que está sendo vítima de perseguição política dos adversários e que vai recorrer da decisão. "Recebemos com tranquilidade a decisão da justiça, embora não concordemos, e vamos recorrer da decisão. Em toda a nossa gestão sempre tivemos como premissa a transparência com a população. Mais uma vez estou sendo vítima da perseguição política dos adversários".
  
A decisão do juiz Gustavo Romero Fernandes foi publicada na noite desta segunda-feira (14). Ney Santos continua como prefeito até 31 de janeiro porque a Justiça cassou a chapa eleitoral. Se a decisão não for revertida, quem assume é o presidente da Câmara Municipal da próxima Legislatura.
 
 
 





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



POLÍTICA  |   23/09/2021 20h08


POLÍTICA  |   23/09/2021 15h55


POLÍTICA  |   23/09/2021 12h26




google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0 facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb