SAÚDE

Governo Paulista suspende cirurgias eletivas.




Foto: (Governo do Estado de São Paulo)

A Secretaria da Saúde de São Paulo vai publicar um decreto suspendendo o agendamento de novas cirurgias eletivas em hospitais públicos e privados do estado. Cirurgias eletivas são aquelas não urgentes, marcadas com antecedência. Com isso, o leito que seria utilizado para este procedimento pode ser destinado a atendimentos de pacientes com a covid-19.
 A medida é uma resposta ao aumento de 18% no número de internações de pacientes com covid-19 na última semana. O estado também vai determinar que as unidades de saúde não desmobilizem leitos exclusivos para atendimento a pacientes com o coronavírus.
 

“Estamos em uma condição de bastante atenção e cautela. Dados que sinalizam aumento de casos e de internações”, disse o secretário da Saúde, Jean Gorinchteyn, em entrevista coletiva nesta quinta-feira, 19, onde também assinou o decreto que será publicado do Diário Oficial.


Ele ainda destacou que no auge da pandemia, em junho, a taxa de internações de leitos de UTI estava em 95% e que atualmente está em 43%. Apesar disso, de acordo com dados da Secretaria de Estado da Saúde, na quarta-feira, 18, a média diária de solicitações de novas internações está em 1.101, a mais alta em um mês. A situação é pior na Grande São Paulo, onde a média está em 677, a maior em dois meses.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM





google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0 facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb