POLÍTICA

"Tem que deixar de ser um país de maricas"".




Divulgação.

No dia de ontem (10), o presidente Jair Bolsonaro ao falar sobre a Covid-19 e como se deve enfrentar a pandemia disse afirmando que o Brasil deve deixar "de ser um país de maricas".
 
"Tudo agora é pandemia. Tem que acabar com esse negócio. Lamento os mortos. Lamento. Todos nós vamos morrer um dia", disse. A pandemia já matou mais de 162 mil brasileiros e infectou 5,6 milhões de pessoas.
O discurso, serviu também para que o presidente brasileiro, em tom de irritação, desse declarações homofóbicas, atacasse adversários políticos e até Joe Biden, presidente eleito dos Estados Unidos.

 
“Assistimos há pouco um grande candidato a chefe de Estado dizer que se eu não apagar o fogo na Amazônia levanta barreiras comerciais contra o Brasil. Como é que nós podemos fazer frente a tudo isso? Apenas na diplomacia não dá. Porque quando acaba a saliva, tem que ter pólvora, se não, não funciona. Precisa nem usar pólvora, mas tem que saber que tem. Esse é o mundo”, disse Bolsonaro. A declaração virou piada no Twitter logo depois.

As falas ocorreram no evento de lançamento da retomada do Turismo.





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



POLÍTICA  |  04/12/2020 - 13h





POLÍTICA  |  30/11/2020 - 11h


POLÍTICA  |  26/11/2020 - 18h







google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0 facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb