ECONOMIA

O maior frigorífico do Brasil pretende aumentar o preço dos seus produtos.




Divulgação

Uma matéria publicada pela Revista Veja na manhã desta terça-feira (10) trouxe a informação que a BRF, um dos maiores frigoríficos do país, não continuará mais a segurar os preços de seus produtos e vai começar a repassar a alta dos insumos de sua produção aos consumidores. O milho e a soja tiveram aumento significativo durante a pandemia de Covid-19, influenciados por uma demanda maior da China e pela desvalorização do real frente ao dólar, disse Lorival Luz, presidente da BRF. 

 
A análise feita pelos investidores é que isso pode ser um gatilho para que os demais frigorifico menores usem a atitude da BRF e elevem seus preços. 





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM






ECONOMIA  |  03/12/2020 - 11h


ECONOMIA  |  03/12/2020 - 10h







google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0 facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb