ECONOMIA

Novo programa social poderá usar parte da verba destinada ao FUNDEB.




Reprodução.

Na reunião ocorrida na manhã desta segunda-feira (28), o Presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) informou que pretende usar parte dos recursos do FUNDEB (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação) para bancar o Renda Brasil, como então era chamado novo programa social que substituirá o Bolsa Família.
 
Esta não é a primeira vez que Bolsonaro fala em usar os recursos da educação para o novo programa. Ainda durante a votação do FUNDEB, que aconteceu no mês de julho no Congresso, o governo vislumbrou usar os R$ 8 bilhões para financiar o programa.

A manobra foi tentada para driblar o teto de gastos. O Congresso decidiu que o dinheiro não seria usado. Ainda na manhã de hoje, o senador Marcio Bittar (MDB-AC), relator do Orçamento de 2021, o valor não deve chegar a R$ 300. O presidente ainda não divulgou qual será o valor que o novo programa irá fornecer as famílias em estado de vulnerabilidade social. 





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM






ECONOMIA  |  30/09/2020 - 15h







google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0 facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb