POLÍTICA

O duplo e indigesto desafio de Elvis Cezar diante da regressão da Região Oeste no Plano SP




Reprodução

Quando ainda os prefeitos procuravam digerir o anúncio do governo estadual, o qual rebaixou a Região Oeste para a faixa laranja, seguida de uma imediata e inflamada declaração de Rubens Furlan (PSDB) que declarava que Barueri continuaria na faixa amarela, população, comerciantes se perguntavam ainda perplexos o resultado prático de todo ocorrido na sexta-feira.
 
Por volta das 19:15h, da mesma sexta-feira (7) o prefeito de Santana de Parnaíba e presidente do CIOESTE (consórcio de cidades da região oeste), Elvis Cezar (PSDB) declarou ao SP2 da TV Globo que iriam “intensificar as ações e informações junto à sociedade e trabalhar em conjunto para buscar uma nova reclassificação”. Contudo, um outro golpe veio horas depois com o anúncio da Prefeitura de Itapevi que seguiria a decisão de Furlan e ingressaria à justiça pela manutenção da cidade na Fase Amarela.
  
A situação, um tanto incomum no cenário politico, não só trouxe à tona uma divergência entre o governo do estado e os prefeitos, como também alçou Elvis Cezar na condição de protagonista. O desafio do tucano é duplo e ao mesmo tempo indigesto. Primeiro em decorrência de suas atribuições como presidente do consórcio em tentar convencer os prefeitos Furlan e Igor Soares a acatarem a decisão do governo Doria, e a segunda, buscar melhorar a condição de Santana de Parnaíba diante ao enfretamento ao novo Coronavírus.   
 
Há algum tempo é nítida que a relação entre Furlan e Elvis não é uma das melhores. Furlan chegou a reunir prefeitos em seu gabinete para analisarem e discutirem ações conjuntas em relação à pandemia, sem a presença de Elvis, e tem declarado apoio ao pré-candidato a prefeitura de Santana de Parnaíba Silvinho Pecciolli (PSD) principal adversário e desafeto do prefeito de Santana de Parnaíba.
  
A outra questão recai justamente na gestão do tucano em Parnaíba, já que de acordo com a Secretária Estadual de Desenvolvimento Econômico, Patricia Ellen, o principal ponto para que a região retrocedesse para a faixa laranja foi o aumento no número de óbitos, e durante o período (até o anúncio na sexta-feira) de permanência na faixa amarela, Santana de Parnaíba foi o município da região oeste que apresentou o maior aumento percentual de óbitos, atingindo 52,8%, variação muito superior quando comparados aos municípios vizinhos.





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM





google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0 facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb