POLÍTICA

Os números preocupantes de Santana de Parnaíba na fase amarela do Plano SP



No dia 10 de julho, uma sexta-feira, o Governo do Estado anunciava o avanço da região oeste da Grande São Paulo para a fase amarela. Com isso as cidades de Barueri, Carapicuíba, Itapevi, Jandira, Osasco, Pirapora do Bom Jesus e Santana de Parnaíba, a qual permitia uma maior flexibilização nos setores de comércios e serviços, ampliado o horário de funcionamento de 4 para 6 horas, o consumo local em bares e restaurantes em áreas arejadas ou livres, além da abertura de salões de beleza e academias.
  
No entanto, na tarde desta sexta-feira (7), passados 28 dias, período o qual a região pode ou não permanecer na etapa do Plano SP, o governo informou que a região retornaria à fase laranja.
  
De acordo com os dados apresentados, mesmo apresentando 57,2% na ocupação de leitos de UTI para Covid-19, percentagem considerada adequada, houve uma evolução da epidemia, de 1,43 casos para grupo de 100 mil habitantes, além do aumento de internações e também de óbitos. 
 
Em um levantamento realizado pelo jornal O Anhanguera, nesse período que a região permanece na fase amarela, antes do anúncio de hoje, entre os dias 13 e a última quinta-feira (6), as cidades com o maior aumento de casos registrados foram Pirapora do Bom Jesus (49,8%) Osasco (49,44%), Santana de Parnaíba (47,1%) e  já o de óbitos Santana de Parnaíba foi a que apresentou o maior aumento, com 52,8%, seguida por Carapicuíba, com 30,7% e Itapevi, com 22,4%. Em contrapartida Barueri foi a que apresentou menor variação tanto em casos confirmados e óbitos, 11,7% e 10% respectivamente.





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



POLÍTICA  |  20/09/2020 - 12h





POLÍTICA  |  16/09/2020 - 10h


POLÍTICA  |  15/09/2020 - 18h







google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0 facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb