SAÚDE

Cidades da região possuem risco alto de colapso na saúde, aponta levantamento




Ala de Atendimento do Hospital Municipal de Barueri para pacientes com Covid-19 - Secom

Um levantamento realizado pelo Farol Covid, iniciativa da Impulso, Instituto Arapyaú e InLoco, mostra que 6 das 7 cidades da região apresentam risco iminente de colapso na saúde. Com exceção de Santana de Parnaíba, as cidades de: Barueri, Cajamar, Carapicuíba, Itapevi, Jandira e Osasco podem apresentar colapso em 1 mês, caso mantenham os atuais indicadores.

São considerados ritmo de contágio, subnotificação e capacidade hospitalar. No ritmo de contágio todos os municípios apresentaram situação insatisfatória (quando um infectado pode atingir mais de uma pessoa), já em relação às subnotificações, apenas Santana de Parnaíba apresenta situação considerada boa, já que de cada 10 pessoas, 6 são diagnosticadas, enquanto os vizinhos possuem variação de 1 a 3 diagnósticos a cada grupo de 10. Quanto a capacidade hospitalar novamente Santana de Parnaíba se coloca em um patamar melhor que os vizinhos, que poderão ter seus leitos totalmente ocupados em 1 mês, enquanto em Parnaíba esse prazo se estende para dois meses.
 
Os critérios do Farol Covid são diferentes daqueles utilizados pelo governo, já que buscam prever o que pode acontecer nos municípios nas semanas seguintes. “O Plano de São Paulo olha para dados do presente: avalia, por exemplo, a taxa atual de ocupação de leitos de UTI destinadas a pacientes com Covid-19. Nossa metodologia leva em conta o ritmo de contágio para entender por quanto tempo a capacidade instalada vai dar conta da demanda, num horizonte de até três meses”, disse à CNN a coordenadora de tecnologia e dados na Impulso, Ana Paula Pellegrino.

 





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM





google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0 facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb