ECONOMIA

Paulo Guedes confirma prorrogação do auxílio-emergencial com novo valor




Guedes falou sobre decisão em reunião ministerial nesta manhã. Foto:( Marcos Corrêa / Presidência da República)

O ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou na manhã desta terça-feira (9) que o auxílio emergencial pago em razão da pandemia do coronavírus será estendido por mais dois meses, em julho e agosto. Segundo declarou em reunião ministerial, esse é o período necessário para que haja uma organização do "retorno seguro ao trabalho", seguindo protocolos internacionais. 
 
No início da semana, o governo bateu o martelo e decidiu pagar mais duas parcelas de R$ 300 aos trabalhadores informais — além das três primeiras parcelas inicialmente aprovadas, de R$ 600, com vigência até julho.
 

— O primeiro passo, vamos lançar essa camada de proteção, com a extensão do auxílio emergencial por dois meses, enquanto isso organiza-se a volta, o retorno seguro ao trabalho, dentro dos bons protocolos — disse o ministro no encontro no Palácio da Alvorada transmitido pela TV Brasil.


 Segundo Guedes, o governo espera que "nesses 60 dias haja uma organização de retorno seguro ao trabalho":

— Depois entramos em uma fase, finalmente, de decolarmos novamente atravessando as duas ondas. Esse é o desafio.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM





google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0 facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb