CENÁRIO URBANO

Em Alphaville há mais casos confirmados, mas as mortes são maiores na periferia.


Trecho do bairro de Alphaville em Santana de Parnaíba. Foto:(Leandro Daher/OA)

Santana de Parnaíba possui um espaço territorial de 183,816 km², superior a somatória dos municípios de Barueri, Carapicuíba e Osasco, os mais populosos da região, que juntos chegam a 164,09 km². Calcular tem sido fator indispensável em tempos do novo Coronavírus, o qual se impõe através dos números. E Parnaíba também possui os seus, agora vistos em distribuição pelos bairros. Uma tabela que passou a circular pelas redes sociais mostra casos confirmados e óbitos da Covid-19 por bairro.

O Anhanguera teve acesso a esses dados na última quinta-feira (7), confirmados como verdadeiros pelo secretário de comunicação Max Santana, a tabela mostra que Alphaville/Tamboré são os bairros com o maior número de casos, totalizando 113 com 2 óbitos. Dentro desse cenário a região figura disparadamente distante de outros bairros, já que o segundo com maior incidência conta com 17 confirmações e 1 óbito que é a região do Parque Santana Pq. Santana I, II e Jardim Isaura), seguida pelo bairro do Colinas Anhanguera com 14 casos e 1 óbito. Alphaville também lidera os casos da Covid-19 em Barueri, conforme anunciou a prefeitura nessa semana, com 69 casos. Contudo, em Parnaíba é perceptível, com exceção de Alphaville que os casos de pessoas infectadas encontra-se em áreas próximas às rodovias, como ocorrem no Parque Santana, Centro e Refúgio/Cristal Park, esses com 5 casos, além do próprio Colinas próximo à Rodovia Anhanguera, há ainda  notificações no Cururuquara, Aldeia da Serra e Surú, próximos à Rodovia Castello Branco, que juntos somam 10 casos, número superior que o da Cidade São Pedro, que mesmo sendo mais populosa que a somatória dos três apresentou 8 casos confirmados. Já o bairro da Fazendinha, somando a Chácara Solar (com 4 casos e 2 óbitos) e o 120 (com 7 casos) totalizam juntos 17 casos confirmados. Mesmo Alphaville possuindo o maior número casos é na Chácara Solar que ocorre a maior taxa de letalidade, com 50%.

 

Recortes semelhantes foram observados na capital, onde o bairro do Morumbi, considerado de alto padrão, registrou mais pessoas infectadas no mês de abril, com 297 casos confirmados e 7 óbitos, contudo foi na periferia que ocorreram o maior número de mortes, no caso a Brasilândia no mesmo mês apresentou 54 óbitos, situação semelhante observada quando se compara Alphaville com a Chácara Solar.



Galeria de Fotos:





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



CENÁRIO URBANO  |   03/08/2021 17h24





CENÁRIO URBANO  |   03/08/2021 16h25


CENÁRIO URBANO  |   02/08/2021 15h44







google.com, pub-8716156245551661, DIRECT, f08c47fec0942fa0 facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb facebook-domain-verification=8oizd3j6a3sk7a47ngn154tlepi1hb